Saúde
01/06/2015
Alterar Tamanho da Fonte 
Aumenta preocupação com produtos saudáveis

Cada vez mais as pessoas estão buscando uma alimentação mais saudável e natural, produtos vindos da terra são sugestões para uma dieta balanceada e de baixa caloria, mas será que estes produtos chegam à mesa do consumidor com 100% de qualidade?

Números da Organização Mundial da Saúde (OMS), estimam que cerca de 582 milhões de casos de doenças e 351 mil mortes podem ter sido causadas por agentes patológicos em alimentos, o que tem deixado o setor de agronegócios preocupado.

A possível crise que pode afetar o setor de agro não vem da falta de vagas no mercado nem das demissões em massa como em outros setores, mas sim de uma possível falha na fiscalização dos produtos oferecidos aos consumidores.

“Os cuidados com a qualidade dos alimentos disponíveis no mercado é uma das atribuições do executivo de agro, faz parte da rotina dele fiscalizar e se certificar de que os produtos seguem os padrões de qualidade exigidos pela OMS”, afirma Joseph Sherman, diretor no Brasil da Kincannon & Reed, empresa de recrutamento de altos executivos dos setores de agronegócio, alimento, pesquisas e ciências de vida.

Falhas de armazenamento e na forma de preparar os alimentos de maneira apropriada, sistemas de manuseio de mercadorias inadequados, e contaminação negligente de produtos e alimentos são os principais motivos que levam a um problema de saúde publica. “Cada vez mais o setor tem se preocupado com a segurança dos alimentos, desde a semente plantada ao produto final oferecido, todos os processos precisam ser avaliados de perto, para não se correr o risco de desencadear uma safra cheia de agentes patológicos”, explica Sherman.

O agronegócio é o carro chefe da economia brasileira, temos clima ideal para produção, terras produtivas, é preciso focar agora na fiscalização da demanda ofertada. A falta de segurança durante o processo de produção, manuseio e transporte podem desencadear uma serie de outros problemas.

Os líderes organizacionais do setor alimentício buscam executivos capazes de guiar uma equipe, homens e mulheres com competência e experiência profissional, com a perspectiva e compreensão global necessárias para criar um esforço de segurança alimentar efetivo entre o setor. Líderes que vejam a importância do papel que exercem ao manter as pessoas em todo lugar o mais seguras possível de doenças alimentares.

Fonte: Divulgação

 

 



Notícia Visualizada 126 vezes
Últimas Notícias
05/09/2019  — Campanha Setembro Amarelo alerta para a prevenção do suicídio
22/08/2019  — Hospital realiza 120 cirurgias oftalmológicas
26/06/2015  — Boletim sobre situação da dengue em Santa Catarina confirma 3.166 casos
25/06/2015  — Inca se posiciona contra agrotóxicos
17/06/2015  — Saretta faz anúncio de que SUS vai ofertar tratamento inovador para hepatite C
12/06/2015  — Projeto de Saretta voltado à saúde do homem vai para votação em plenário
10/06/2015  — "Sorrindo no Campo" Programa de saúde bucal atenderá 2,7 mil crianças no meio rural em 2015
10/06/2015  — Prefeito Nelson Cruz apresenta novo diretor do Hospital Dr. José Athanázio
16/03/2015  — Agendamento de cirurgias eletivas deve ser normalizado em 30 dias, diz prefeito
20/02/2015  — Em menos de 50 dias já foram 4.685 AIHs.